terça-feira, 14 de agosto de 2018

Lançamento de Homo Cactus em Chaval/CE será dia 25 de agosto de 2018.


O escritor chavalense Marcello Silva lançará seu novo livro denominado "Homo Cactus" no próximo dia 25 de agosto do corrente ano, às 16h30 no Point Gamboas (barraca da Felitita) no Porto do Mosquito em Chaval/CE. Na ocasião ocorrerá um bate papo com o autor, música ao vivo e sorteio de livros.

O livro publicado pela Editorial Hope reúne quinze contos com temática interiorana. Lendas, estórias e misticismo estão presentes na obra. (Saiba mais AQUI)

Marcello Silva nasceu em Chaval/CE. Além de escritor é formado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Piauí e graduando em Direito na Universidade Estadual do Piauí. (Saiba mais AQUI)

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Homo Cactus - por Pádua Marques

Me pego lendo Homo Cactus, livro de contos de Marcello Silva. E vejo que as coisas estão mudando pra estas bandas da coroa do norte do Piauí, da serra da Ibiapaba e na nossa literatura. Já não existem mais fronteiras e obstáculos entre o lado de cá e o de lá. Sem querer ficar remoendo o tempo passado e a velhice que vem se aproximando na ponta dos pés, no meu tempo era difícil ver e ler coisas novas e descobrir novos escritores um dia após outro.

A gente por mais que tentasse acabava caindo nos clássicos universais e nos medalhões da literatura brasileira, Machado de Assis, Fagundes Varela, Bilac, Coelho Neto, Humberto de Campos, esse último para nos aproximar com as particularidades de nossa terra. Mas gente nova mesmo, quando chegava, era sempre difícil de ser assimilada. Mas os tempos são outros e há uma gente boa e nova construindo pontes entre as culturas sem dar importância às dificuldades.

Certo dia me deparei com o livro O Pescador, de um rapaz nascido e criado no Chaval, Marcello Silva. Li e reli o livro dele de ponta a ponta e cá comigo calculei o pulo que ele um dia iria dar. Entre poesias e crônicas ele falava de sua terra e de sua gente, seus costumes, a infância boa no meio de riachos, praias, lagoas, a casa da avó e essas tantas coisas boas que nos passam pela vida. Apurei a leitura e descobri um escritor em crescimento. E ele não estava só e nem me decepcionou. Havia mais e mais outros iguais a ele.

Parece, desculpem a comparação, que estavam eles iguais brinquedos raros e peças de arte do Oriente, guardados numa caixa e que uma mão inquieta um dia iria abrir. Esta geração está prometendo e já está fazendo muito e mais rápido. São mais unidos e alegres que a minha geração. Podem unir a música à poesia, a crônica ao teatro, o conto ao cinema e tudo vai dando certo e ficando bonito igual às rendas e os bordados das mulheres do Ceará.

Mas falando em Homo Cactus, o autor Marcello Silva está no seu melhor momento. Nesta obra está toda a sua terra, seus costumes, medos, brinquedos, lembranças, os pais e os irmãos, sua primeira escola, as ruas de sua cidade, as conversas e as superstições. Bonito de ler a rudeza dos diálogos, a descrição dos homens e das suas igrejas e casas. É bonito e gratificante ler uma obra igual a esta. E a gente acaba viajando entre os contos, seus títulos, frases e as letras, por entre as veredas que ninguém nunca imagina onde vão chegar.


*Antonio de Pádua Marques Silva, da Academia Parnaibana de Letras.

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Lobisomens e cangaceiros desfilam no nosso novo livro: Homo Cactus.


O escritor chavalense, radicado em Parnaíba, Marcello Silva, lançará no segundo semestre deste ano, seu mais novo trabalho literário. A obra em questão se trata do livro de contos denominado “Homo Cactus” que será publicado pela editora paulista “Editorial Hope”.

O livro trás estórias e lenda da vida interiorana. São 15 contos que se comunica com o tempo e o espaço rural. “Cresci ouvindo boa parte dessas estórias. Costumava ficar observando as conversas dos meus avós e anciões da comunidade onde eu morava. Prometi que um dia eu colocaria no papel” afirmou o autor.

Há mistérios e suspenses em quase todos os contos como, por exemplo, em "Cangaceiro Sem Face" onde numa vila um sujeito estranho e misterioso aparece em uma noite a procura dos bisnetos do rei do cangaço; "O Lobisomem de Santa Cecília" narra a estória de fatos estranhos ocorridos na Fazenda Santa Cecília depois do aparecimento do silencioso Manoel Redondo. O amor ganha faces nos contos "O Pecado de Maria" quando a narradora vai fazer um trabalho de campo da faculdade conhece dona Celeste e seus segredos; "Buk e as galinhas" relata a vida rotineira de dois eternos amantes. Angústia e fé nos contos "Canto do Urutau I e II" quando uma mãe ganha voz e evidencia sua dor e drama ao esperar a volta de um filho que saíra de casa há quase três décadas; "Menino Vaqueiro" baseia-se em fatos, onde narra a angustia e a fé de uma família ao procurar pelo filho pequeno que se perdera no sertão. Enfim, os demais contos seguem essa temática e estilo.

Para o escritor e jornalista Pádua Marques “É bonito e gratificante ler uma obra igual a esta. E a gente acaba viajando entre os contos, seus títulos, frases e as letras, por entre as veredas que ninguém nunca imagina onde vão chegar...”

Para o escritor e professor Carvalho Filho: “nas narrativas de Marcello Silva um universo de homens duros e práticos, embora suscetíveis à fantasia, vivendo em um mundo a um só tempo lógico e assombrado.”. Mais adiante continua o professor Carvalho “Suspense e misticismo são alguns dos elementos encontrados nos contos deste volume. Quanto ao espaço, a zona rural se destaca como cenário privilegiado.”

Por fim, ponderou a escritora Luana Silva: “Esse abraço nostálgico que Homo Cactus nos traz é espinhoso, porém necessário. Essa resiliência que inspira, é o símbolo do sertão!”

O livro “Homo Cactus” estará disponível em breve no site do Grupo Editorial Hope (https://www.editorahope.com/ ) e será lançado no segundo semestre em Parnaíba/PI e Chaval/CE. 

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Mediando Clarice Lispector no Clube de Leituras do Sesc Caixeiral


A obra “Felicidade Clandestina”, da escritora Clarice Lispector, foi o livro escolhido do mês de junho para debate no Clube de Leituras do Sesc Caixeiral. O bate-papo ocorreu nesta terça-feira, dia 26, às 18h, no Centro Cultural. A mediação ficou por conta do escritor Marcello Silva, autor do livro O Pescador e Homo Cactus (lançamento em breve)

Estiveram presentes os componentes do Clube de Leitura, poetas do grupo Versania, O Piagui e demais admiradores de Clarice. O encontro foi supervisionado por Camila Maia, analista de literatura do Sesc Caixeiral.

Sobre a obra:


Publicado pela primeira vez em 1971, "Felicidade Clandestina" é um livro que reúne 25 textos (contos? crônica? ensaios?) da escritora brasileira Clarice Lispector - alguns já publicados anteriormente - sendo também o título do primeiro conto.


Os contos abordam assuntos como infância, adolescência e família, sem deixar de abordar as angústias da alma.

Como é comum nas obras de Clarice Lispector, a descrição dos ambientes, das personagens e o enredo perdem a importância para a revelação profunda dos personagens (epifania).


Sobre a autora:
Clarice Lispector (1920-1977) foi uma escritora e jornalista brasileira, de origem judia, reconhecida como uma das mais importantes escritoras do século XX. "A Hora da Estrela" foi seu último romance publicado em vida.







quarta-feira, 20 de junho de 2018

Poesia na Escola Baby House em Parnaíba/PI


Uma tarde linda de poesia com as crianças da Escola de Ensino Infantil Baby House de Parnaíba/PI. Estivemos na unidade escolar a convite da professora Vitória Vanessa e fomos bem recebidos por todos, inclusive pela diretora Karol Rodrigues. Uma tarde de aprendizagens.

Estiveram presentes os escritores Marcello Silva, Claucio Ciarlini e Luana Silva. Na ocasião houve brincadeiras/interpretações em torno das poesias com temáticas infantis de vários autores nacionais (Cecília Meireles, Vinicius de Moraes, Roseana Murray etc...)

As obras O Pescador e Versania também estiveram presentes, bem como os jornais "O Piagui" e "Correio Literário".

sábado, 2 de junho de 2018

"O Pescador" no Corredor Literário do SESC Caixeiral em Parnaíba/PI


Com uma grande presença de púbico o Centro Cultural João Paulo dos Reis Velloso, o SESC Caixeiral, promoveu na noite dessa sexta-feira 1º de junho, o Corredor Literário, um encontro entre escritores e leitores para a venda e exposição de livros, conversas, recitais de poesias e atrações de teatro e musica. 

Estiveram presentes os escritores Claucio Ciarlini, Carvalho Filho, Marcello Silva, Morgana Sales, Leonardo Silva, Alexandre Cesar Mendes, Emanoel Carvalho, Daltro Paiva e Gustavo Rosal, componentes do Grupo Versania e do periódico cultural O Piagui; e ainda os escritores Ithalo Furtado, Jorge Barbosa, Dante Brito, Taís Fontenelle, Fabiana Santos, Patrícia Araújo, Ana Maria Castro, além da imprensa e de intelectuais. 

A Academia Parnaibana de Letras, parceira do SESC, esteve representada pelos escritores Alcenor Candeira Filho, que lançou o livro “Novas Páginas Parnaibanas”, Dilma Ponte de Brito, o secretário-geral Antônio Gallas Pimentel e o bibliotecário Antônio de Pádua Marques Silva. 

O presidente da APAL, José Luiz de Carvalho, impedido de comparecer por motivo de saúde, foi representado na ocasião pela acadêmica Dilma Ponte de Brito, que salientou a importância do evento e considerou a possibilidade de outros serem realizados em uma data ainda a ser combinada. 

A coordenadora do evento, Camila Maia, se mostrou satisfeita com o resultado deste primeiro evento e comemorou a interação entre os escritores, projetando futuros eventos de igual porte.





Fonte: APM Noticias/MarcelloSilva


sexta-feira, 18 de maio de 2018

Sesc Caixeiral promove bate-papo com a escritora Luana Silva.



O Sesc Caixeiral, através do programa “Plataforma Sesc Escrever Sem Fronteiras” promoveu na noite deste sexta-feira (18/05) um bate-papo com a escritora Luana Silva com mediação da também escritora, Joyce Cleide.

O bate-papo começou às 18h sob a supervisão da analista Laiane Fontenele. Estiveram presentes, além da escritora convidada Luana Silva e a mediadora Joyce Cleide, os escritores do Grupo Versania (Carvalho Filho, Marcello Silva, Morgana Sales e Zilmar Junior); escritoras Socorro Brasiliense e Ana Ferreira; estudantes da escola Marocas Lima de Ilha Grande/PI e demais convidados.

O evento teve a intervenção artística de Erica Jamp e Maria Luísa, interpretando textos da escritora Luana Silva.

Para a mediadora Joyce Cleide “esse evento é um grande incentivo para os jovens. Tenho certeza que foi plantado uma sementinha em cada um deles aqui hoje” concluiu a escritora.

Para Luana Silva “foi uma riquíssima experiência. É compensador cada instante, cada pergunta... a interação natural. O Sesc me acolheu de braços abertos e me proporcionou um instante ímpar” e quanto a espaço cultural e escritora finalizou: “Tal qual mãe, o Sesc Caixeiral nos acolhe e transforma nossa arte, versos e prosa em eternidades. ”

Ao final, Laiane Fontenele agradeceu aos presentes enfatizando a importância do “Escrever Sem Fronteiras” bem como, a relevância da participação de todos nas atividades do Sesc Caixeiral.

Conheça a escritora convidada:
Luana Silva é escritora co-autora do Livro Versania. Participou da segunda edição do Jornal Correio Literário do Sesc Piauí, possui texto publicado na Plataforma Escrever sem Fronteiras e é colaboradora do Jornal O Piagui Culturalista. Ministra oficinas de criação literária em escolas públicas.

Conheça a mediadora:
Joyce Cleide Araújo da Silva é natural de Parnaíba, há sete anos é professora do Ensino Fundamental I e, há “incontáveis” outros, amante da poesia. Publicou seus textos nos jornais O Piaguí e Correio Literário. Em 2017 participou da coletânea poética Versania.








quinta-feira, 10 de maio de 2018

Primeiras impressões do livro "Homo Cactus" pelo blog "Cá Entre Nós"

Imagem ilustrativa

Livro: HOMO CACTUS

Autor: Marcello Silva

Editora: Hope

(Ainda irá entrar em pré venda)

Minhas impressões:

Um livro onde vemos várias historias, tendo o sertão como fundo. Vamos nos apavorar com o lobisomem e sempre nos benzer ao passar por uma encruzilhada.

Conhecer a triste história de um cangaceiro traído e de um menino esperando o papai noel. E nos emocionar com um casal e vê amor nas coisas mais simples da vida, e que uma botija pode devolver a paz para os vivos e para os que se foram.
Dentre outras histórias interessantes, vamos ver a vida no sertão, escolhas e consequências, e o principal: a fé.

Gostei muito da leitura e estou ansiosa para ver o livro físico pronto.

Li o livro em e-book que foi cedido pela Editora Hope para resenha.
Ainda está sem capa definida, essa foi feita por mim. Logo que sair trago para vocês.

Minha nota:🌟🌟🌟🌟

Link: Instagram AQUI
Blog Cá Entre Nós AQUI



RESENHA/PRIMEIRAS IMPRESSÕES. Livro: HOMO CACTUS Autor: Marcello Silva Editora :Hope (Ainda irá entrar em pré venda) Minhas impressões: Um livro onde vemos várias historias, tendo o sertão como fundo. Vamos nos apavorar com o lobisomem e sempre nos benzer ao passar por uma encruzilhada. Conhecer a triste história de um cangaceiro traído e de um menino esperando o papai noel. E nos emocionar com um casal e vê amor nas coisas mais simples da vida, e que uma botija pode devolver a paz para os vivos e para os que se foram. Dentre outras histórias interessantes, vamos ver a vida no sertão, escolhas e consequências, e o principal: a fé. Gostei muito da leitura e estou ansiosa para ver o livro físico pronto. Li o livro em e-book que foi cedido pela Editora Hope para resenha. Ainda está sem capa definida, essa foi feita por mim. Logo que sair trago para vocês. Minha nota:🌟🌟🌟🌟
Uma publicação compartilhada por 📚Nossas leituras📖💕Ig Literario (@jis_rocha) em

Poeta Patativa do Assaré recebe Título de "Dr. Honoris Causa" em Pernambuco

O 4º CLISERTÃO – Congresso Internacional do Livro, Leitura e Literatura no Sertão, acontece de 7 a 11 de maio na Universidade de Pernambuco, Campus Petrolina, sertão de Pernambuco. O evento contou com mesas redondas, conferências, oficinas, mini-cursos, feiras de livros, passeios de ecoleitura, contação de histórias e apresentações artísticas. Este ano tinha como tema: “As Margens da/na Literatura, Linguagem e leitura”. Entre os homenageados do congresso estavam o poeta Patativa do Assaré, a professora e fundadora do curso de Letras da UPE em Petrolina, Yeda Barros e a Poeta Zilda Alves.

Mesmo depois de ter assumido a vida eterna há 15 anos, o poeta Patativa do Assaré, continua a receber expressivas homenagens, como a que lhe fora prestada nesta segunda-feira (7), na cidade de Petrolina, quando a Universidade de Pernambuco, lhe concedera o título de Dr. Honoris Causa. Na sua justificativa o professor Dr. Peterson Martins pontua que a obra de Patativa permanece viva e presente onde quer que exista injustiça, isso faz dele um dos poetas mais estudado e referenciado no que diz respeito à crítica e injustiça social que assola a vida do sertanejo. Diante disso, o poeta foi diplomado em Dr. Honoris Causa (in memorian) através do seu neto Daniel Gonçalves

Matéria Completa no blog do Amaury Alencar AQUI
Mais sobre o poeta Patativa AQUI

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Poema | Rotina...



Prisioneiro do tempo 

Agregado as correntes das horas 
Sou escravo do pêndulo do meu relógio 

Obediente ao comando do tic-tac... Rouco e lento 
Feito passos de solidão adentrando as fracas lembranças humanas


Desperto-me na existência
Como de um sono breve e melancólico 
Por mim passam faces e corpos
Quão belas mulheres, cujos passos não descrevo
E cujas bocas ingerem -me a inspiração. 
Portanto, calo-me.

O que faço apegado á monotonia dos minutos,
Fragmentos do meu dia, quieto e igual a outros tantos?


SILVA, Marcello. 2018

quinta-feira, 5 de abril de 2018

Escritores realizam oficina de poesia na Escola Marocas Lima em Ilha Grande/PI

Iniciou-se nesta quinta-feira (05/04) a oficina de produção de poesias na Unidade Escolar Marocas Lima em Ilha Grande/PI. A oficina é realizada pela escritora Luana Silva, residente em Ilha Grande e pelo escritor Jailson Júnior de Parnaíba a convite da coordenadora Francileide Galeno. Os escritores são coautores da coletânea poética Versania e colaboradores do Jornal O Piagui Culturalista.


A oficina faz parte do projeto da escola de incentivo a produção literária. o Evento iniciou-se as 14h com uma roda de conversa e apresentações pessoais dos participantes. Em seguida os escritores fizeram uma explanação conceituais sobre o tema (soneto, cordel, haicai, poesia livre etc). Após algumas dinâmicas e declamações de poesia, foi iniciada as produções poéticas.

Participam da oficina alunos do 1º ao 3º ano do ensino médio. O evento objetiva aproximar os estudantes ao universo literário, gerando um elo entre a didática e arte literária de forma mais branda, e assim fazer com que a poesia flua mais livre e natural no ambiente escolar. 

Segundo o escritor Jailson Júnior "essa intervenção junto aos alunos desperta o interesse deles e os traz para perto da realidade da literatura. Retira o conceito de que o escritor é imbuído do estereótipo de distante, isolado, excessivamente culto" e finaliza o escritor dizendo: "Mostra a eles que a poesia é algo próximo, e o escritor, acessível e tão cotidiano quanto qualquer outro ser humano".

Já Luana Silva disse que "é uma oportunidade super enriquecedora para ambas as partes, tanto para nós escritores quanto para eles alunos. É uma troca. Os estudantes têm muito a nos ensinar" concluiu. 

A segunda etapa da oficina ocorrerá próxima quinta (12/04) e a culminância do projeto ocorrerá na sexta-feira (13/04) na mesma unidade escolar com apresentação dos trabalhos produzidos.








quarta-feira, 7 de março de 2018

Marcello Silva participará de bate-papo do Escrever sem Fronteiras promovido pelo Sesc Caixeiral


A Plataforma Sesc Escrever sem Fronteiras promove o primeiro encontro do ano entre escritores do Jornal Correio Literário.


Será no próximo sábado (10), às 18h, no Centro Cultural Sesc Caixeiral, em Parnaíba. A entrada é gratuita.

O tema do debate é o gênero literário Crônica, que faz parte da produção do escritor convidado, Marcello Silva, e da mediadora Patrícia Araújo, que é cronista e estudante de Letras.

Saiba mais sobre o artista convidado:

Marcello Silva é bacharel em Contabilidade (UFPI) e estudante de Direito (UESPI). É também membro da Academia Mundial de Cultura e Literatura e autor do livro de poesias "O Pescador". Participou das coletâneas "Versania” e “Natal do Castelo Literário”, além do projeto literário “Enredado”. Participa do livro "Literarte Celebra o Ceará", é editor do blog Chavalzada e colaborador do Jornal "O Piagui Culturalista.


Fonte: Assessoria de Comunicação. link AQUI

Veja como foi:

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Escritor Marcello Silva lançará seu segundo livro: Homo Cactus.

Nosso autor Marcello Silva fechou contrato com Editorial Hope para edição e publicação do seu novo trabalho literário denominado HOMO CACTUS. A obra em questão é uma coletânea de quinze Contos com temática interiorana.

São estórias que poderiam ser contadas pelos anciões das comunidades interioranas com uma leveza da prosa moderna. Há mistérios e suspense em quase todos os contos como por exemplo em "Cangaceiro Sem Face" e "O Lobisomem de Santa Cecília". O amor ganha faces nos contos "O Pecado de Maria" e "Buk e as galinhas". Angústia e fé nos contos "Canto do Urutau I e II" e "Menino Vaqueiro" onde se narra a relação entre mãe filho, a espera da matriarca pela prole. 

Homo Cactus mescla lendas, prosa e memória interiorana.


Em breve mais detalhes sobre HOMO CACTUS. Acompanhe-nos nas nossas redes sociais:

Facebook:
https://www.facebook.com/marcellochaval
https://www.facebook.com/BlogOpescador


Instagram: @marcelo_s_silva


Sobre A HOPE:


Fundada em outubro de 2015, a Editorial Hope vem como uma proposta diferenciada e inovadora para o mercado editorial.

A Hope não faz apenas livros, ela transforma histórias que antes ficavam na gaveta, em sonhos reais, daí vem seu slogan:

“Semeando Esperança, Colhendo Sonhos.”




Assinando contrato...

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Entrevista do autor Marcello Silva à Academia Mundial de Cultura e Literatura.

ENTREVISTADOR: JOSÉ GUTERRES
ENTREVISTADO: MARCELLO SILVA

Acadêmico: Marcello Silva 
Patrono: Patativa do Assaré
Cadeira 29

1- Uma pequena apresentação sua.
R . Brasileiro, natural de Chaval/CE. Contador por profissão, estudante das leis (direito) e eterno aprendiz de escritor. Pescador de metáforas

(Abaixo a entrevista completa)

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Lançada a 2ª edição do "Jornal Correio Literário" no Sesc Caixeiral.

Participantes do Correio Literário (foto: Patrícia Araújo)
A noite da última sexta-feira (15) foi de muita alegria e valorização da Literatura Piauiense. O Sesc Caixeiral, localizado em Parnaíba/PI, sediou o lançamento da segunda edição do jornal Correio Literário, um produto da Plataforma Sesc Escrever Sem Fronteiras, que carrega em seu conteúdo várias publicações que foram postadas no site ao longo do ano de 2017. 

Joyce, Lua e Marcello
Dentre os textos publicados na segunda edição impressa do jornal, está a crônica "Preso o maior assassino de corrente da internet" do nosso autor Marcello Silva. Confira o texto AQUI

O editorial  do jornal foi assinado por Lili Machado, coordenadora de cultura do Sesc Piauí. Na edição há textos literários dos(as) escritores(as) Daltro Paiva, Izabelle Vieira, Sabrinna Mourão, Fram Rocha, Patrícia Araújo Lima, Aline Cardoso, Amparo Carvalho, Jefferson Dion, Júnior Gualberto, Luana Silva, Victória Emanuelly, Joyce Cleide, Alysson Pangulim, Willian Souza, Pedro Hoffman e Jordan Carvalho; Artigo científico de Thais Gonzales e Mayane Silva; Entrevista de Zilmar Júnior por Alexandre César.

O Jornal tem curadoria e a supervisão de Ithalo Furtado e Camila Maia, analista em literatura do Centro Cultural  Sesc Caixeral. 

Confira a versão digital do Correio Literário AQUI


Na ocasião do lançamento ocorreram performances de alguns textos, como poesias, contos e crônicas: recital com Erica Jamp, Junior Gualberto e Alysson Pangulim, Show musical com Felipe Reggae; performance com Coletivo 9 e Grupo Sketch; Intervenção com Ithalo Furtado e Mc Victor Gordo.

O jornal, que está em sua segunda edição, será distribuído de forma gratuita na rede de bibliotecas do Sesc Piauí e representa uma valorosa conquista para aqueles que ainda não haviam tido a oportunidade de publicar sua produção e também para os leitores e pesquisadores da Literatura. 




Jornal Correio Literário é fruto da Plataforma Escrever sem Fronteiras, um site para publicação literária que vem abrindo espaço para divulgação e valorização da produção escrita no estado do Piauí. Confira AQUI

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Crônica | Buk, as galinhas e o despertador.


Abril. O sol matutino aquece a manhã de outono. Há algazarra de pássaros na mangueira enquanto as galinhas ciscam no jardim de girassóis. O mato verde circula a casa-de-sapê bem construída. Os detalhes na parede bem talhada a mão e o teto de palhas agasalhadas simetricamente evidencia o primor do trabalho artesanal aplicado na construção. Na sala de estar, sobre a mesa de imburana, alguns livros e frutas. Na parede há fotos de crianças sorridentes. Há redes e tucuns armados pelos cômodos.

Na cozinha, jogos de panelas dependurados, um fogão a lenha e inúmeros acessórios interioranos. O cheiro de café sai porta a fora e invade o quintal onde dois seres humanos se entreolham: ela troca o adubo da horta de hortaliças enquanto ele, de livro em mãos, declama Vinícius: “que seja eterno enquanto dure…” a voz arrastada ecoa no vazio do quintal ao encontro dela que ri, maliciosamente. Ela devolve a gentileza com um olhar de candura.

Os rostos enrugados e os cabelos grisalhos de ambos, meios aos sorrisos e olhares, se complementam, já algumas décadas, deveras. Detalhes…

A paz é quebrada quando Buk, o cão serelepe, chega correndo com insistentes latidos atrás das galinhas por entre os canteiros. O casal observa a cena. Depois de inúteis intervenções, eles juntos gargalham das traquinagens de Buk.

Trim lim lim trim…” o som do despertador me acorda. Mais um devaneio. Mais um sonho! Um dia de trabalho na selva de concreto está a minha espera. Levanto-me.


SILVA, Marcello. 2017
Image: Reprodução da obra de Everaldo Romano

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Poema | Velas & Flores.


Entre túmulos mataram a saudade
No epitáfio das paixões avassaladoras,
Antes que morra o amor-menino, prematuro,
Assassinaram a nostalgia a golpes quentes de beijos e abraços.

Descansam ali, amantes dos vagos tempos de outrora
Na lápide desbotada, o resumo de quem foram:
Ninguém, senão poetas!

Viveram na brevidade do eterno por alguns minutos
O que não basta para saciar o desejo de possuir a infinitude
Do abraço do outro. Não basta!

Velas. Flores. Crucifixos. Sepulturas.
Que os mortos perdoem os invasores,
Pois os vivos, certamente, não perdoarão.

Pater noster, qui es in caelis: Sanctificétur nomen tuum.



SILVA, Marcello. 2017

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Poema de Marcello Silva é escolhido para livro em homenagem a Patativa do Assaré


O poema "Canção da Liberdade" do autor Marcello Silva foi um dos textos escolhidos no "1° Prêmio Literário Patativa do Assaré". Os textos selecionados comporão um livro em homenagem ao poeta cearense, conforme o item 6 do edital: "Será publicado, pela Educadora, um livro com os trinta poemas que obtiverem a mais alta pontuação, tendo, o respectivo autor, direito a receber cinco exemplares gratuitamente"

O concurso fez parte da segunda edição da FLI7 - "Festa Literária 7 de Setembro" que ocorreu entre os dias 27 e 30 de setembro em Fortaleza/CE.. A FLI7 consiste em uma programação literária e cultural que inclui conferências e debates com escritores locais e nacionais, painéis e oficinas para o público infantil, juvenil e adulto, shows, exposições e apresentações artísticas. A organização do concurso e do evento é da "Educadora 7 de Setembro" e realização Centro Universitário 7 de Setembro e Colégio 7 de Setembro.

O lançamento da obra ocorrerá em dia e local a serem posteriormente informados.


terça-feira, 12 de setembro de 2017

Poema | Sicrano




SICRANO
Vasculho - me
Reviro - me
Reinvento - me
Me anexo ao subtendido dos silêncios uivantes

Peregrino sem rima
Deserto afora
Com sede de metáforas 
Saara do Silva
De carona com as miragens eloquentes 
Me invado... Evado - me

Cadê a lâmpada mágica? 
Eu serei o meu gênio? 
Brincarei de criador 
Profano 
Mera criatura reinventada
Reinventando...


SILVA, Marcello. O Pescador. Chiado Editora, 2015. Pag. 14 
Foto: Grupo Versania 

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

"Livro Versania" é lançado em Parnaíba/PI


Poetas do Versania - "Versanianos"

Foi lançado ontem (05/09) em Parnaíba a Coletânea Poética "Versania". O evento ocorreu no auditório do Sesc Avenida e contou com a participação de escritores, jornalistas, autoridades e comunidade em geral. Segundo os organizadores, mais de 300 pessoas estiveram presentes.


O evento iniciou as 19:30 h com Jefferson Portugal e Joyce Cleide interpretando a música "Eu Canto" de Fagner com letra do poema de Cecília Meireles. Posteriormente, houve o recital protagonizado pelos poetas escritores da obra.

Em sequência, discursou o Jornalista e ativista cultural Arlindo Leão mencionando a importância, para comunidade parnaibana, do Jornal "O Piagui", sendo este impresso a base para a idealização da obra Versania; e representando, a Academia Parnaibana de Letras, discursou a acadêmica e escritora Dilma Pontes que apresentou "Versania" aos presentes com ênfase e sapiência. Claucio Ciarlini, organizador da obra, discursou em nome dos autores, agradecendo a todos que colaboraram com projeto.

Ao término dos agradecimento, os autores versanianos fizeram uma surpresa ao idealizador do projeto, Claucio Ciarlini, o presenteando com um quadro com referências artística a Versania feito pelo artista Frank Cunha. Posteriormente, houve coquetel e sessão de autografo com os autores no pátio do Sesc. 

Sobre Versania:

A obra é organizada pelo professor Claucio Ciarlini editor do Jornal O Piaguí Culturalista. Este ano O Piaguí completa dez anos de circulação e a Coletânea faz parte das comemorações deste feito. Dentre os poetas, tem a presença do escritor chavalense Marcello Silva autor do livro O Pescador lançado em 2015. Além de Marcello Silva, o livro também tem as poesias de: Alciomar Neto, Alexandre César, Carlos Pontes, Carvalho Filho, Daltro Paiva, Emanuel Carvalho, Fernandez Rocha, Fernando, Filipe Cavalcante, Jailson Jr. (nosso colunista) Jaqueline Silva, Jefferson Portugal, Joyce Cleide, Junior Gualberto, Leonardo Rodrigues, Luana Silva, Morgana Sales, Gustavo Rosal, Rafael Oliveira, Sousa Filho, Tiago Fontenele e Zilmar. Diagramação de Fábio Bezerra e organização de Claucio Cialini.



Dilma Pontes - Escritora e Jornalista

Claucio Ciarlini - Editor do OPiagui e organizador de Versania


Arlindo Leão - Jornalista  e ativista cultural

Fotos: Cinefoto JJ
Mais sobre a obra (AQUI)